11 Dicas de Como conseguir Tráfego Orgânico para o seu Site

Você sabe o que é tráfego? Segundo os dicionários essa palavra pode representar fluxo de mercadorias, fluxo de veículos, fluxo de mensagens transmitidas, entre outros. Mas, o foco da nossa conversa aqui é o tráfego na internet, esse tem relação direta com a quantidade de pessoas que entram e navegam em seu conteúdo, ou a quantidade de dados enviados e recebidos pelos visitantes de um site, ou ainda, a quantidade de acessos recebidos pelo seu site.

Portanto, o tráfego na web envolve a capacidade que você (seu site) tem para atrair pessoas. Existem diversos tipos de tráfegos, dentre eles temos o orgânico, pago, direto, referência e social. Ficou confuso? Calma! Vamos conhecer cada um deles a seguir.

O tráfego orgânico está diretamente relacionado com o marketing de conteúdo, pois as pessoas utilizam mecanismos de busca (Google, Yahoo, Bing, entre outros) para pesquisar sobre determinado assunto na internet e encontram conteúdos produzidos e publicados no seu site, de maneira totalmente espontânea. Esse tipo de tráfego depende da qualidade do conteúdo e das técnicas de SEO, para que seu site seja ranqueado nos buscadores e fique visíveis para um número maior de usuários.

Do outro lado temos o tráfego pago, ou seja, os famosos posts patrocinados, ou ainda, as campanhas de links patrocinados. As principais ferramentas utilizadas nesse tipo de tráfego são: Google Adwords, Anúncios no Youtube, Facebook Ads, Bing Ads, Taboola, Linkedin Ads, Mercado Ads, Uol Clicks, entre outros. Nesse caso, as pessoas são atraídas para o seu site por meio das promoções e anúncios.

Também existe o tráfego direto, onde as pessoas chegam até seu site digitando o link de acesso, sem influência de conteúdo orgânico ou anúncios pagos. Isso acontece devido ao sucesso das estratégias de branding e da assessoria de imprensa, ou seja, a força da marca da empresa. O acesso das pessoas normalmente é impulsionado por mídias off-line, como, por exemplo o outdoor ou busdoor. Nesse caso, os usuários acessam o site para ver as atualizações, assinar os newsletters e fazer comentários no blog.

Outro tipo é o tráfego de referência, nesse caso, os usuários chegam até seu site por meio de indicações, ou seja, quando um cliente, usuário ou parceiro através de outro site, blog ou rede social faz referência sobre seu conteúdo, produto ou serviço, compartilhando assim seus usuários e credibilidade com você. Essa estratégia aumenta sua visibilidade e autoridade sobre o assunto tratado.

Por fim, temos o tráfego social, aquele que capta acessos ao seu site por meio das redes sociais mais populares, ou seja, esse tráfego acontece quando as pessoas acessam o site a partir de links compartilhados nesses canais. As redes sociais têm muita capacidade para viralizar determinado conteúdo, portanto é muito importante para o marketing de conteúdo.

Afinal, qual é a melhor estratégia de marketing digital? Ela envolve todos os tipos de tráfego mencionados anteriormente. É importante mencionar que o tráfego direto, social e de referência que não são pagos também podem ser classificados como orgânicos.

Lembre-se que o tráfego orgânico é espontâneo, pois representa as pessoas que entram na internet em busca de uma solução para seus problemas, e se elas encontram no seu conteúdo, suas chances de concluir uma venda são maiores. Diante disso, separei para você alguns exemplos de estratégias para esse tipo de tráfego. Vamos lá!

Saiba como conseguir tráfego orgânico

O tráfego orgânico apresenta diversas vantagens em relação aos demais tipos de tráfego na internet que são pagos, sendo o principal o custo benefício, pois quanto mais visitantes menor é o custo. Sem contar, que o acesso das pessoas é um resultado natural, pois elas acessam por vontade própria, criando credibilidade, autoridade e relacionamentos duradouros. Agora você vai conhecer alguns exemplos de como conseguir esse tráfego orgânico para o seu site.

1. Facebook

O Facebook é uma das maiores redes sociais atualmente, portanto pode impulsionar milhares de visitas no seu site. Nele é possível criar fanpages, divulgar conteúdo no feed e em grupos, participar de discussões, inserir imagens e vídeos, entre outros. Para tanto, invista em conteúdos únicos e diferenciados, poste conteúdo de qualidade e na medida certa, faça postagens fora dos horários de pico, utilize o Facebook Insights, segmente o seu conteúdo usando o Facebook organic post targeting, faça do seu perfil um caminho para outros conteúdo por meio de links, aposte em conteúdo com grande apelo visual, em especial os vídeos, compartilhe material didático e intuitivo, faça perguntas nas suas postagens, tenha foco na construção de comunidades, mensure os resultados, entre outros.

2. Instagram

O Instagram é uma rede social de fotos e selfies, ou seja, é uma ferramenta visual. Nesse sentido, produza conteúdos que gere identificação, descubra os melhores dias e horários para postagem, tenha equilíbrio entre as fotos divertidas e fotos do seu negócio, utilize hashtags estratégicas, interaja com o seu público, divulgue conteúdo do público, deixe seu perfil mais atraente, use o stories para aumentar o alcance, dê recompensas, faça lives, crie CTA (call to action), crie concursos, promoções e sorteios, divulgue seu perfil em outras redes sociais, avalie os resultados, entre outros.

3. Youtube

O Youtube é uma rede social voltada para conteúdo em formato de vídeo, bem como é o segundo mecanismo de busca mais utilizado pelas pessoas. Nele é possível criar vídeos, animações, apresentações em slide, tutoriais narrados, entre outros. Ele também oferece uma excelente oportunidade para divulgação do site. Para tanto, preencha todo o perfil do seu canal, utilize palavras-chaves, produza vídeos com frequência, adicione links no seu canal e vídeos, crie uma capa para o seu canal, movimente o seu canal de vídeos, faça um vídeo de apresentação, mantenha a câmera estável, use um fundo decente, minimize os ruídos de fundo, instrua o público, cuidado com a duração do vídeo, edite o vídeo, divulgue os vídeos nas redes sociais, integre a estratégia de vídeos com o site, faça e-mail marketing, feche parcerias, avalie os resultados, entre outros.

4. Pinterest

O Pinterest também é uma rede social visual, em especial, é utilizado na divulgação de infográficos. Bem como tem um alto potencial de viralização, pois apresenta links de compartilhamento vinculados as imagens e possibilidade das pessoas salvarem as imagens preferidas. Nesse sentido, otimize o seu perfil, entenda como funciona o algoritmo do Pinterest, otimize suas imagens para SEO, redirecione o usuário para o seu site, aposte em imagens verticais, engaje com a sua comunidade e ouça o que eles estão dizendo sobre a sua marca, crie uma frequência de postagem, crie descrições interessantes, inclua texto nas suas imagens, inclua um botão salvar no seu blog, pense na psicologia das cores, siga pessoas e marca influentes, mensure os resultados, entre outros.

5. Google

O Google é o principal mecanismo de buscas utilizado pelas pessoas atualmente, por isso serve de parâmetro para as técnicas de SEO no desenvolvimento dos conteúdos. Nesse caso, quando as pessoas chegam ao seu site através de uma ferramenta de busca estão geralmente procurando por respostas a uma questão específica ou uma informação de um determinado assunto. Isso significa que eles tendem a ficar e ler seu conteúdo para encontrar as respostas que procuram, consumindo várias informações dentro do site. Para tanto, é necessário adaptar o conteúdo e a estrutura do site de acordo com os parâmetros dos mecanismos de busca, para que seja relevante e encontrado pelas pessoas certas.

Veja aqui: Dicas Extraordinárias de SEO para seu Site.

6. Twitter

O Twitter é uma rede social muito relevante, pois indica as últimas tendências de assuntos do momento. Para utilizá-lo da melhor maneira crie headlines que evoquem ação ou emoção, coloque call to actions nos tweets, inclua imagens coloridas no tweet, configure o twitter cards, inclua até 2 hashtags, defina horários para postagens, faça menções a outros perfis, crie tweets entre 120 e 130 caracteres, poste com moderação, avalie os resultados, entre outros.

7. LinkedIn

O LinkedIn é uma rede social profissional que visa estimular contatos entre candidatos e empresas, mas também serve como fórum de discussão e criação de relacionamentos entre empresas. Portanto, os principais objetivos de quem utiliza a plataforma é gerar leads, nutrir as conexões com conteúdo relevante e criar oportunidades de negócios. Para tanto, deve-se criar uma Company Page, colocar uma imagem de capa de qualidade, preencher todas as informações necessárias, usar vídeos, criar conteúdo relevante regularmente, usar recursos de SEO, analisar as métricas, apostar em uma Showcase Page, manter o perfil atualizado, caprichar no seu perfil pessoal, entre outros.

8. WhatsApp

O WhatsApp é uma ferramenta que permite manter contato direto com o público. Isso inclui sanar dúvidas, fazer pesquisas de opinião, fechar vendas e aumentar o seu alcance. Nesse caso, é possível enviar promoções, notícias e materiais ricos gratuitamente, conteúdo viral (áudios, vídeos e fotos), conteúdos com links para landing pages, entre outros. Para tanto, utiliza-se um cadastro no próprio site, criando uma lista de telefones que servirão de base para os envios de mensagens.

9. Material rico

Os materiais ricos são brindes ou conteúdo extra oferecidos gratuitamente aos usuários em formato de recompensa digital, como, por exemplo, palestras, infográficos, e-books, podcasts, cursos, webinars, checklists, eventos, entre outros. Para tanto, o usuário deve clicar no botão baixar, exposto normalmente nas redes sociais, depois será direcionado para dentro do site e preencherá um cadastro, que por sua vez, servirá de base para o envio de futuros e-mails marketing com conteúdo exclusivo do site. Nesse caso, é importante investir em landing pages atrativas, ou seja, aquelas páginas que possuem elementos para a conversão do visitante em lead.

10. Parcerias

Outra fonte de tráfego orgânico são as parcerias, que ajudam a aumentar a relevância do conteúdo e do site nos mecanismos de busca. Diante disso, faça parcerias com outros produtores de conteúdo, visando a troca de banners, troca de links, guest posts, entrevistas para potencializar o texto, troca de comentários e aplicação de botão de compartilhamento em redes sociais, entre outros.

11. E-mail marketing

O e-mail marketing ajuda na divulgação do conteúdo do seu site ou blog, bem como atrai os assinantes a voltar a acessá-lo, criando um hábito de consumo de informações dentro do site. Nesse caso, quando os visitantes entram no site pela primeira vez fazem o cadastro em uma landing page e são fixados na lista de e-mail marketing. Assim sempre que você publicar um conteúdo novo no site ou enviar um newsletter, eles receberão em primeira mão. É uma forma de criar um relacionamento de nutrição com os futuros leads e clientes da empresa.

Conclusão

Lembre-se que para potencializar o tráfego orgânico do seu site é necessário investir em marketing de conteúdo, técnicas de SEO (Search Engine Optimization) e divulgação.

Bem como conheça sua persona, crie estratégias para as palavras-chave, analise a concorrência, analise seu tráfego, produza seu próprio conteúdo, capriche na descrição do conteúdo para o Google, publique o mesmo conteúdo em diferentes formatos, gaste tanto tempo na promoção quanto na produção do conteúdo, faça cadastro de e-mails e telefones, entre outros.

E principalmente publique conteúdos relevantes e com frequência, bem como avalie os resultados e promova ações de melhoria contínua. Como diz o ditado, é preciso ser visto para ser lembrado.

Veja também: 23 Estratégias para Gerar 10.000 visitas no seu Blog por mês.

Add Comment