Como Fazer Um Briefing Matador – O Guia Completo

Para realizar qualquer tarefa no dia a dia, é importante ter pelo menos o mínimo de instruções, baseada geralmente em uma comunicação clara. No mundo do marketing, o briefing tem esse papel de guia para execução de uma atividade. 

Nesse papel ou anotação, é fundamental que se apresente todas as ideias do cliente para o desenvolvimento de algum projeto, com clareza e detalhes. 

Nesse texto então, queremos te ajudar a entender melhor sobre a produção de um briefing. 

 

  • O que é briefing?

 

  • Para que serve? 
  • Como elaborar um briefing?
  • Como estruturar um briefing?
  • Porque o briefing é importante?

 

 

 

Até o final do post, esperamos que consiga entender o que é, como se faz e qual a importância de um briefing.

 

O que é briefing?

Imagine que você precise produzir uma peça publicitária e o primeiro passo é ter uma conversa clara e esclarecedora com o cliente. Todas as informações necessárias e iniciais para realizar com sucesso o projeto se reunirão em um documento: o briefing. 

Nestas anotações terão descritas elementos que darão detalhes sobre o produto (ou serviço) e o mercado deste. É interessante também saber os objetivos a serem alcançados pela empresa e o perfil do público. 

Recomenda-se que o briefing seja sintético, para melhor compreensão e produção do projeto. Até porque, ele passará pelas mãos de diversas pessoas da sua equipe de trabalho. 

 

Para que serve o briefing?

Com a elaboração de um guia breve e eficiente, como já dito, a assimilação dos objetivos serão também melhores. Dessa forma, o risco de entregar algo distante do desejado é muito menor. Os resultados do que foi pedido e do que foi realizado estarão mais alinhados. 

Além disso, algo que é muito buscado no mercado atualmente é a produtividade, cumprimento de prazos. Quanto melhor o esboço da peça ou campanha, mais ágil será a criação desta. 

Quem é da área de produção do marketing e publicidade, conhece bem a expressão, alteração. Imagine quantas correções poderiam ser poupadas com o detalhamento do que se é esperado. Segue o mesmo raciocínio anterior, mais briefing, menos alteração. 

 

Como elaborar um briefing? 

Engana-se quem acredita que não se faz planejamento do briefing. Por parecer uma parte sem importância do processo, geralmente empresas não se importam com quem responderá sobre o briefing. 

Escolha pessoas com grande poder de decisão e informação para este momento de saciar as dúvidas. Para questões específicas, pergunte também às pessoas essenciais. 

 

 

Com isso, programe reuniões com os gerentes ou diretores, de preferência pessoalmente. Para ambas as partes, este momento pode se tornar valioso quanto mais ágil as questões forem resolvidas. 

Seja simples, organizado e conciso, o briefing deve ser algo compreensível para todos que precisarem acessá-lo. Por outro lado, as anotações podem ser consideradas um roteiro, produtivo e inteligente. 

Uma maneira interessante de sistematizar o pensamento e as anotações, é pensar em cada segmento que compõe a sua equipe. Separar os grupos de planejamento, mídia, e criação, pode colaborar para o script. 

 

Como estruturar um briefing?

Até para uma melhor elaboração de um briefing, é melhor que não exista uma forma engessada. Mas, existem algumas dicas que facilitam a construção de um script ideal. Vamos listá-las abaixo.

 

 

  • Histórico da Empresa

 

É preciso conhecer o perfil da empresa com a qual se está trabalhando, quais são as políticas internas e externas, o faturamento e os cases de sucesso. Toda informação relevante que possa trazer insights produtivos é válida. 

Uma dica interessante neste momento é encarar a empresa com uma persona, com suas características e limites. Vestir a camiseta da empresa, ainda que temporariamente, ajuda a visualizar melhor o que é relevante. 

 

  • Objetivos e aspectos do produto

 

Quais são as metas estabelecidas pela empresa para o produto, peça ou campanha publicitária? Seja um aumento de vendas, ou seja, posicionamento de marca, é preciso estar ciente do que se almeja com o projeto. 

Além disso, assim como a empresa, o produto, peça ou campanha publicitária também possui seus diferenciais. Dessa forma, é sempre interessante pesquisar o histórico de projetos semelhantes. 

 

  • Público Alvo

 

De alguma maneira, os produtos ou peças causarão algum tipo de impacto na vida do público desejado. É preciso conhecer esse público para que se entenda o reflexo do que se está produzindo. 

Uma tática interessante é criar um tipo de persona baseado em dados do público alvo, como poder aquisitivo, idade, gênero sexual, escolaridade e até área geográfica. 

Pesquisas online conseguem ser uma ferramenta indispensável para coleta de informações do público a ser atingido. Sejam de clientes atuais ou aqueles fieis que te acompanham ao passar do tempo, as informações serão válidas. 

De fato, as personas serão criadas por meio das perguntas e respostas a serem feitas, mas também dos objetivos estabelecidos para a coleta. Cada finalidade, determinará uma metodologia melhor para extrair os resultados adequados. 

 

  • Mercado e concorrência

 

Independentemente do tipo de mercado que está trabalhando, é preciso estudá-lo, entender suas variações, influências e o tamanho. Conhecer o posicionamento da empresa cliente em relação ao mercado pode revelar esta é vista pelas outras empresas.

O estudo aprofundado equivale da mesma maneira para a concorrência, com suas posições de mercado e política de preços. No entanto, vale tomar cuidado com as comparações para não limitar as estratégias de vendas. 

 

  • Orçamentos e prazos

 

O orçamento é majoritariamente definido pela empresa que está contratando os serviços, mas é também importante o detalhamento do valor de cada ação. Por outro lado, quem realiza o trabalho define os prazos necessários para o trabalho. 

Para que não ocorra nenhum mal-entendido, estipule um prazo conciso para as ações, converse e negocie os passos a serem dados. No final das contas, trata-se de um trabalho de via dupla, valendo a pena evitar problemas com o tempo.

 

  • Se atente aos detalhes 

 

Assim como alguns jornais, cada empresa possui sua linha editorial, sua marca. Use este espaço para acertar a originalidade e as características próprias e marcantes da empresa. 

Além disso, deixe essa área para deixar claro as possíveis referências para o trabalho, como a coleta de materiais já realizados, ou também elementos que não são aceitos ou não combinam com o perfil da empresa. 

Neste momento, é mais do que válido a participação de quem está produzindo o briefing dar sugestões e interagir. As perspectivas entre quem contrata e quem realiza geralmente são diferentes, então seja atento e persuasivo. 

Por outro lado, nada impede que reserve um espaço para que o próprio cliente apresente suas observações. Com o tempo, essa brecha pode criar vínculo e até mesmo uma maneira de conhecer melhor o perfil da empresa ou do diretor. 

 

Porque o briefing é importante?

Se até agora, você ainda questiona a utilidade de um briefing bem desenvolvido, trago aqui mais algumas boas razões para prestar atenção nesta fase. Pense primeiramente no briefing como a porta de entrada de todo o trabalho da equipe.

Pode parecer exagero, mas o momento do briefing pode evitar vários problemas na produção de estratégias e nas estimativas das vendas. Entendendo do perfil da empresa, mercado e concorrência, a estratégia de venda e campanha conseguirá ser muito mais eficiente.

Com o briefing pronto e bem elaborado, também é mais fácil manter a equipe sincronizada e inspirada. Com todo mundo por dentro do projeto, é bem mais prático trabalhar em equipe. 

Além de tudo, reservando um tempo para o briefing e evitando o máximo de riscos de realizar um trabalho na sorte, o custo-benefício é ainda mais valioso. A satisfação do cliente irá trazer reconhecimento e futuros trabalhos. 

Um roteiro de um trabalho determina muito sobre como sua empresa lida com organização e planejamento. É realmente uma via de mão dupla, que ajuda sua equipe e o cliente a se sentirem aptos a trabalharem em conjunto. 

Saiba Mais

Pronto para produzir seu briefing?

Depois de todas as dicas e razões deste artigo para produzir um bom briefing, uma última indicação: mantenha o foco. Parece muita informação, mas entender os objetivos de cada trabalho é essencial compreender as estratégias.

Add Comment